"

Celebrando os “Caminhos da Audição” em Brasilia

O trabalho de desmistificar o implante coclear e demais tecnologias auditivas, em tempos que a língua de sinais ganha cada vez mais simpatizantes não tem sido um trabalho fácil. E, certamente seria impossível se fosse feito por uma pessoa apenas. Precisamos de mais vozes.

Alguns lugares, como Brasília, têm sido abençoados por pessoas verdadeiramente engajadas em compartilhar conhecimento e histórias bem sucedidas quanto à reabilitação auditiva. Tudo graças a uma maravilhosa equipe que decidiu abraçar não apenas a parte clínica, como também a parte humana da saúde auditiva.

No último sábado, dia 15 de dezembro, tive o privilégio de prestigiar o Evento Natalino “Caminhos da Audição” – IV Simpósio sobre Surdez e Oralização e também o VII Encontro de Implantados.  Esse foi um evento realmente completo em termos de esclarecimento de dúvidas. Contou com o depoimento de médicos especialistas, fonoaudiólogas especializadas, psicólogo, mas também trouxe novidades das marcas de implantes cocleares e aparelhos auditivos, além de orientações jurídicas para quem depende de plano de saúde ou do SUS. Por fim, terminou com uma palestra minha, falando sobre a importância da gente não passar pelos momentos difíceis sozinhos.

Uma coisa que me chamou atenção foi esse nome escolhido “Caminhos da Audição”. De fato, a reabilitação auditiva é um processo, depende de ter um diagnóstico adequado, um excelente acompanhamento por uma equipe multidisciplinar, mas também depende do empenho de cada família ou usuário. Algumas pessoas tem resultados rápidos e tranquilos, mas boa parte de nós precisa de terapia, treino e uma boa dose de força de vontade para a adaptação. Ou seja, a proposta do evento é abraçar todas as etapas da jornada com orientações adequadas.

 

Mas não para aí. Este ano, a equipe liderada pelo Dr. Fayez Bahmad Jr., da IBORL, decidiu incorporar eventos esportivos como a Corrida “Caminhos da Audição” dedicada à prevenção e combate da surdez. Dia 16 de dezembro, a primeira edição da corrida teve mais de 200 inscritos, divididos nas categorias 2km, 6km e 12km. Pessoas caminhando e correndo por um único propósito: conscientizar a população sobre a busca pela reabilitação auditiva e a facilitação do acesso da população às tecnologias auditivas.

Tanto que a corrida foi apoiada pela ParaOuvir, que doou aparelhos auditivos às pessoas carentes em nome dos ganhadores da corrida, além do apoio das marcas de implante coclear Cochlear, MED-EL, Oticon e Advanced Bionics.

Como eu estive doente na semana anterior à corrida, não cheguei a correr, mas prestei às homenagens devidas aos organizadores e participantes!

O melhor de tudo isso? Ano que vem teremos muito mais: Além da segunda edição da Corrida, também teremos a Copa de futebol “Caminhos da Audição” para usuários e candidatos!

É gostoso ver como falar de surdez e tecnologias auditivas não precisa ficar restrito a consultórios. A gente pode falar desse assunto em qualquer lugar: num café, num simpósio, numa corrida e até durante um jogo de futebol!

Ouvir faz bem! Compartilhar a alegria de ouvir, mais ainda!

Matéria completa:

Share

Leave A Comment