Dicas para novos usuários de aparelho auditivo

Ao receber o diagnóstico indicando o uso do aparelho auditivo, é comum que o paciente tenha insegurança, e naturalmente faça uma série de questionamentos. Será que vou me adaptar? O aparelho auditivo irá devolver minha capacidade de escutar com clareza? Vou ter vergonha de usar e me identificar como deficientes auditivo? Os sons serão diferentes do que eu ouvia antes de perder a audição? Essas e outras perguntas são normais. Leia o artigo e receba dicas para se habituar e ter a melhor experiência com o aparelho auditivo.

Em primeiro lugar, é preciso lembrar que a adaptação exige paciência e esforço. Isso porque o cérebro precisa se acostumar a ouvir novamente. No início, os sons serão mais altos do que eram quando o paciente tinha audição saudável. Outra queixa comum no começo é que os sons podem ser “robóticos” ou “metálicos”. Evidentemente, colocar um aparelho auditivo não fará o paciente ouvir como antes, mas é uma chance de ouvir de outro modo. Os ajustes e o volume correto do aparelho, no entanto, proporcionarão uma audição de ótima qualidade.

Alguns aparelhos oferecem recursos especiais, que melhoram o entendimento da fala em ambientes com ruído por meio de ajustes mais refinados de microfone e gerenciamento de ambientes. Por isso, é fundamental que o usuário tenha consciência da importância de buscar um aparelho de qualidade e que atenda às suas necessidades, garantindo melhor experiência.

Procure profissionais especializados

Busque um centro auditivo com profissionais especializados e com passam por constantes capacitações. O ajuste e programação realizados pelo fonoaudiólogo são fundamentais para aqueles que começarão a usar o aparelho auditivo. Se os aparelhos auditivos apitarem, a chamada microfonia, uma simples regulagem resolve o problema rapidamente. Além disso, o aparelho auditivo não pode machucar ou incomodar. O molde é feito sob medida e tem que ficar confortável no ouvido.

A ParaOuvir conta com uma equipe de fonoaudiólogos capacitados e que estarão à disposição para proporcionar a melhor experiência possível ao paciente, sem nenhum custo adicional. O mesmo profissional acompanha o paciente em todos os atendimentos e poderá esclarecer dúvidas que possam surgir, além de aprimorar os ajustes sonoros dos aparelhos de acordo com as necessidades de cada usuário.

Limpeza e manutenção

Para o perfeito funcionamento e durabilidade dos aparelhos auditivos, é necessário adotar uma série de cuidados diários. A manutenção e limpeza com pequena escova ou pano macio são fundamentais. O uso do desumificador também é útil para contribuir para a manutenção do aparelho. O dispositivo retira toda umidade, cera, o mal cheiro e bactéria que podem estar presentes no seu aparelho auditivo.

Finalmente, não tenha receio de usar! É comum que no início o paciente se sinta incomodado ou envergonhado por estar usando o aparelho auditivo. Com o avanço da tecnologia, os dispositivos atuais são pequenos, discretos e praticamente imperceptíveis. Os aparelhos também são simples e práticos de usar e não exigem destreza manual.

Confira outras dicas para aqueles que entrarão nesse novo mundo dos sons:

  • Usar o aparelho auditivo a maior parte do dia. Quando mais utilizar, mais rápido será a adaptação e o máximo aproveitamento.
  • Também use o aparelho auditivo em situações silenciosas, como conversas individuais em casa.
  • Ouça o rádio ou a assista a televisão o tempo todo com os aparelhos para se acostumar mais rapidamente.
  • Utilize o aparelho auditivo em ambientes mais ruidosos, como perto de uma estrada movimentada, no shopping ou no centro da cidade.
  • Use o telefone. Lembre-se de colocá-lo mais acima da orelha, em cima do microfone do aparelho auditivo.
  • Deixe longe do alcance de crianças e dos animais de estimação. Os aparelhos auditivos são frágeis e além disso as baterias podem ser engolidas.

Leia também: Conheça os principais tipos de aparelho auditivo e suas indicações

Share

Leave A Comment