(61) 3443-1042 (61) 99809-8484

ParaOuvir vai distribuir máscara com visor transparente

Home - Aparelhos auditivos - ParaOuvir vai distribuir máscara com visor transparente

ParaOuvir vai distribuir máscara com visor transparente

O uso da máscara de proteção é uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar a transmissão da Covid-19. No entanto, a máscara pode atrapalhar a comunicação das pessoas com perda auditiva. Isso porque o deficiente auditivo precisa visualizar os lábios da pessoa com quem está conversando para compreender melhor os sons.

Para ajudar as pessoas com deficiência auditiva a se comunicarem utilizando-se da leitura labial, a ParaOuvir Aparelhos Auditivos vai fazer a doação de 1.000 máscaras com visores transparentes. A ideia é que a máscara seja utilizada pelo filho, pai, mãe ou alguma pessoa que conviva com o deficiente auditivo, facilitando a comunicação familiar. As máscaras com visores transparentes também estão sendo utilizadas pelos colaboradores da ParaOuvir.

Aqueles que quiserem receber a máscara com visor transparente deverão enviar um WhatsApp para o número (61) 99809-8484. O interessado receberá um formulário a ser preenchido. Depois será avisado quando puder retirar a máscara em qualquer uma das sete unidades da ParaOuvir em Brasília.

Prática da leitura labial facilita comunicação

A leitura labial é uma tática utilizadas pelas pessoas com perda auditiva para facilitar a comunicação. Mesmo os deficientes auditivos que utilizam o aparelho auditivo e conseguem ouvir os sons com clareza costumam se valer da estratégia. Principalmente quando estão em ambientes barulhentos, onde é mais difícil compreender os sons perfeitamente. Até pessoas com audição normal fazem a leitura labial, mesmo sem perceber.

“A leitura é algo usado não só pelos deficientes auditivos, mas por todos os ouvintes. Nós fazemos uso da leitura como um apoio à oralidade para entender o que a outra pessoa fala. Com o uso das máscaras, a gente acaba perdendo essa pista visual. Para o deficiente auditivo, isso se torna algo ainda mais difícil em seu dia-dia”, explicou a fonoaudióloga Janaina Mundim, diretora da ParaOuvir.

Janaina lembra que outro problema para os deficientes auditivos é que a máscara abafa o som da voz com quem ela está conversando. “Além de perderem toda a parte visual e não conseguirem fazer a leitura labial, o uso da máscara convencional diminui o som da voz em até 15 decibéis. Então para quem já tem um problema auditivo, isso piora ainda mais a sua comunicação”, disse.

Estamos funcionando!

A ParaOuvir Aparelhos Auditivos reabriu as unidades, com horário de funcionamento reduzido, das 9h às 17h. É importante ressaltar que os serviços de saúde que prestamos são considerados essenciais à população. Por isso, a legislação autoriza o funcionamento de clínicas médicas durante o período de isolamento social.

Vale lembrar que adotamos todos os cuidados recomendados para biossegurança dos nossos colaboradores e dos pacientes, como higiene e limpeza das unidades, pias para lavagem das mãos, álcool gel e uso de luvas e máscaras nos atendimentos. Portanto, seguimos todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde para evitar a transmissão do novo coronavírus.

Além disso, os atendimentos serão feitos somente com horário marcado e com intervalo espaçado entre um paciente e outro. Tudo para evitar que os pacientes fiquem aguardando na recepção e tenham contato próximo com outras pessoas. O intervalo ainda é necessário para que a desinfecção da sala seja realizada.

Leia mais: Estresse causado pelo isolamento pode prejudicar a audição

Leave A Comment