"

Tontura e zumbido no ouvido: qual a relação?

Mesmo que tenham origem em áreas diferentes do ouvido, a tontura e o zumbido podem se manifestar ao mesmo tempo, em certo momento da vida.

O que isso significa? Há alguma relação entre tontura e zumbido no ouvido? Devo me preocupar? Tire suas dúvida neste post.

A princípio, o zumbido é considerado um problema comum. É frequente termos de vez em quando uma certa sensação de um incômodo no ouvido. Esse incômodo costuma ser traduzido como similar ao barulho de uma abelha, de uma panela de pressão ou de um chiado contínuo.

Para se ter uma ideia, 20% das pessoas no mundo todo sofrem com zumbido no ouvido, sendo quase 30 milhões apenas no Brasil.

O mesmo ocorre com a tontura. Ela pode ter sido causada pelo simples fato de levantar rápido demais da cama ao acordar de manhã, ou por não se alimentar adequadamente em algum dia. Aqui, o comum é sentir fraqueza, desmaios, instabilidade e, quando de forma mais intensa, a tontura é considerada uma vertigem, com a sensação de que tudo está girando a sua volta.

Apesar disso, não há uma relação direta entre zumbido e tontura, segundo especialistas.

E fique tranquilo, não são consideradas doenças. Mas podem ser sintomas de algo mais grave e indicar uma preocupação com a saúde. Confira!

O que podem ser esses incômodos no ouvido?

Na maioria das vezes, o aparecimento desses sintomas são indicativos de coisas simples. No caso do zumbido, o que pode ter causado o incômodo é uma exposição a sons altos em shows, festas ou por fones de ouvido, por exemplo. E também problemas de mastigação, abuso de cafeína, doces ou alimentos gordurosos.

Confira mais sobre as causas do zumbido neste post.

Por outro lado, a hipoglicemia, desidratação, o efeito colateral de medicamentos e a queda de pressão (como quando ocorre ao levantar rapidamente da cama), são causas comuns para sensação de tontura.

O aparecimento desses sintomas simultaneamente pode demandar mais atenção. Se sentidos ao mesmo tempo, podem ser indicativos de doenças como diabetes, hipertensão, colesterol e triglicérides altos, Síndrome de Meniére, problemas na tireoide, depressão e ansiedade.

Por terem origem na região do ouvido, esses casos podem ser, ainda, um forte sintoma de perda auditiva e que deve ser avaliado por um médico otorrinolaringologista.

Como a tontura e o zumbido afetam no dia a dia?

A principal consequência das sensações de tontura e zumbido é o impacto na qualidade de vida do paciente. Pessoas com esses sintomas têm dificuldade em tarefas simples do dia a dia, como andar, ler, cuidar da casa, dirigir e trabalhar, por não conseguirem se concentrar no que estão fazendo.

À noite, por conta do silêncio e do ruído constante no ouvido, muitas têm dificuldade para ter um bom sono.

Tratamento

O melhor tratamento é indicado de acordo com o caso de cada um, a partir da avaliação de um profissional. Identificar o que levou à tontura e ao zumbido é extremamente importante para um melhor prognóstico.

No caso de perda auditiva comprovada, geralmente, o uso de um aparelho auditivo é suficiente para minimizar os sintomas ou até mesmo solucionar o problema. As próteses auditivas podem evitar ainda que o zumbido evolua para uma condição mais grave.

Hoje, com a evolução tecnológica e o consequente aprimoramento, as próteses promovem uma maior qualidade de vida para aqueles que sofrem com tontura ou zumbido no ouvido. Tudo é realizado de forma personalizada com um aparelho auditivo adaptado à realidade e necessidade de cada pessoa.

O importante é que zumbido tem tratamento! Envie um  Whatsapp (61) 99944-8484 ou ligue em (61) 3443-1042 e agende uma avaliação.

 

Share

Leave A Comment